Finalmente, um filme! (The Post)

E ontem, finalmente, conseguimos ver um filme!
Cada dia que queremos fazer algo da nossa rotina anterior tentamos descobrir meios para fazê-la. Ontem a guria tava tranquila, tinha dormido bem durante o dia, então tudo indicava que seria uma noite sem escândalos para dormir. Assim foi!

Imagem via
O filme que escolhi para reinaugurar minha vida cinéfila foi The Post - A guerra secreta. O marido ficou meio confuso no decorrer do filme, beirando a perder o interesse. Mas eu entendo ele. É complicado quando a trama envolve muitos personagens e nos perdemos em descobrir quem é quem até que chegue próximo ao final do filme, que é quando já conhecemos todos os personagens.

A Meryl Streep pra mim é uma deusa. Eu não consigo dizer o nome de algum filme em que ela atuou e eu não gostei da sua atuação. Sou fã! Achei muito interessante a escolha dela para representar a Katharine Graham, a primeira mulher a exercer cargo de chefia em um jornal, neste caso ela é dona do The Washington Post, mas que sofre alguns constrangimentos por ser mulher em um mundo ainda dominado por homens.

Achei que foi bem sutil a escolha do Spilberg em retratar o machismo da época, quando tinha a missão maior de retratar o escândalo que envolvia a guerra do Vietnã e a missão da imprensa em cumprir seu papel, a qualquer custo, para propagar a informação à população.

Eu gostei muito das interpretações e da história geral.
Melhor mesmo foi poder ver um filme depois de tanto tempo, mesmo 2 horas tendo virado 3!

:**
Uma semana maravilhosa para nós!

Inspiração: Pote da Gratidão.

Tenho muitas horas de IG, BabyCenter e Whatsapp agora. Isso porque durante as madrugadas enquanto a Sol mama, eu simplesmente vou ler no BabyCenter ou me distrair no IG. Em uma dessas madrugas eu vi no Instagram do Blog da Mimis uma dica muito interessante do "Pote da Gratidão".

Imagem via
A ideia é a motivação que podemos nos dar baseada em nossas próprias experiências positivas. Basta escolher um pote de vidro (reaproveite algum que antes conservava algum alimento) e deixar sempre papel e caneta próximos a ele (deixe o papel em um tamanho pequeno, para simplificar). Assim, todos os dias deposite um agradecimento no pote, algo que ocorreu no dia mesmo ou em qualquer etapa de sua vida e que se recorde.

Dessa forma, quando você estiver decepcionado ou acreditando que nada de bom te acontece, ou que a felicidade não é pra você, simplesmente vá no Pote da Gratidão e retire um papel. Neste momento perceberá que coisas muito boas já lhe aconteceram e ainda acontecem em sua vida.

Já estou providenciando o meu!

Uma linda quarta para nós!
:**

Frase de efeito: Autor desconhecido.

Imagem via

Treine sua mente para ver o lado bom de qualquer situação.


Não sei de quem é a autoria da frase, mas vi no IG e a senti muito verdadeira. Quanto mais estivermos dispostos a sentir a negatividade de todas as coisas que nos acontece, estaremos sujeitos a uma vida miserável. Temos que tirar lições de tudo o que nos ocorre e, quando a situação demonstrar algo em desacordo com o que desejamos, temos que nos lembrar de que algo bom também provém daí. Sempre!

Você já fez esse exercício?
É muito importante para sua paz interior e evolução neste mundo. Tente e não irá se arrepender!

:**
Uma linda terça!

Sete semanas ^-^

Cara de cansada...sem make!

Saudade daqui. Mas os dias têm estabelecido prioridades novas o tempo todo! De qualquer forma, assumo que ainda tenho que organizar o meu tempo para vir aqui arrumar a casa e receber lindas visitas. E visitá-las também!

Por mais que eu não admita, são muitas coisas novas. Com a bebê são coisas novas, diferentes, cansativas e deliciosas a cada dia. A gente aprendeu muita coisa com ela e sei que é um aprendizado infindável. Que assim seja!

Ansiosa para dar as vacinas de 2 meses e poder passear com ela pela rua, de vez em quando. Estamos ambas com baixa vitamina D, pois os banhos de sol estão meio escassos com dias nublados. Quando o sol aparece, acontece dela estar dormindo e não sou eu quem vai acordar ela...ahahahah quando ela dorme, deixa ela dormir por favor!

Tenho colocado minhas séries em dia, algo que não estava fazendo. Tem sido bastante produtivo a cada mamada, assistir tudinho que gosto ^-^ Estou administrando melhor meu tempo a cada cochilada que ela dá e acredito que a vida já estará numa nova ordem em breve. O médico já me liberou pra fazer tudo, só academia que ele disse que após três meses...então tenho mais um mês pra engordar e então poder voltar aos treinos.

Como foi seu final de semana?
Aqui, visitinhas calorosas e muito amor no coração.

:**
Uma semana iluminada pra gente!

Esmalte da semana: Ivete Sangalo - Astral.

Dia desses postei no Instagram que consegui tempo pra pintar minhas unhas. Aliás, tempo é realmente escasso e quando temos, ficamos sem saber o que fazer com ele. Não consigo priorizar já que sinto falta de fazer TUDO! Mas não me incomodo, acho maravilhoso o tempo que passo com minha pinguinho de gente e isso é impagável!

Essa semana o esmalte é esse lindinho da Beauty & Love, linha da Ivete Sangalo, cujo nome é Astral. É um nude muito lindo e achei que fiquei mesmo com unhas de ryca o.O


Estou começando a me adaptar com as rotinas da Marisol, tem dias que prefiro dormir quando ela dorme, mas como tem uma soneca pela manhã, eu pego carona nela para poder ter uma tarde mais produtiva quando ela dorme mais pesado.

Em breve a programação do blog volta ao normal e pretendo modificar a cara dele esse ano. Será que consigo?! Espero que sim!

:*
Uma semana iluminada para nós!

Esse tal puerpério...


Há dias que estava querendo postar aqui no blog e não estava exatamente certa do que gostaria de postar. Por hora, trago o misto de emoções e sentimentos que me invadiram desde o dia em que escutei o choro dela pela primeira vez, ainda sem vê-la, mas sendo invadida por uma felicidade que jamais pensei ter sentido antes: "ela está aqui", pensei, e as lágrimas rolaram pelo meu rosto também.

O anestesista até brincou que eu ia borrar a maquiagem, mas não chegou a tanto. A experiência no hospital é estranha. Tudo é bem invasivo, mesmo estando em um quarto/apartamento somente com sua família. Ainda assim, não me incomodei.

O principal era meu presentinho e ela estava ali e ninguém mais que ela precisava de atenção e calor humano. E ela teve. As vovós não arredaram o pé e até uma titia veio de um pouco longe pra conhecer a Marisol. A irmã também estava lá e cuidou dela pra mim da forma que pedi.

O primeiro dia ela entalou com uma golfada e foi a primeira vez que conheci o medo. Chorei por estar na cama impotente sem poder levantar pra pegá-la, mesmo ela estando em segurança nos braços da vovó.

Óbvio, não dormi. Fiz vigília enquanto minha mãe dormia e qualquer coisa eu chamaria ela ou a enfermeira. Segundo dia minha irmã foi dormir conosco. Eu já estava apavorada com a possibilidade dela entalar novamente, tirei um cochilo ou outro enquanto ela estava no colo da tia, mas quando ia pro berço, eu estava super acordada.

Terceiro dia e viemos pra casa. Passamos na casa da sogra primeiro, almoço, um pouco mais de família, amor. Em casa, a sogra veio nos ajudar na primeira noite, eu já estava letárgica de tantas noites insone e consegui relaxar um pouco enquanto ela estava em seus braços.

Os outros dias foram me deixando mais tranquila. Ela golfou outras vezes e fizemos a manobra ensinada pela médica para não ter problema. Já consigo dormir quando ela dorme, mesmo que de sono leve. Estamos nos adaptando mas o medo está sempre me rondando.

Chamam isso de puerpério. Só espero que passe logo pois meus hormônios estão se rebelando contra mim. Eu choro quando lembro do nascimento dela, choro quando olho pra ela, tão pequena... Choro de saudade do marido, vontade dele estar sempre perto. De dia tudo é tranquilo, mas ao final da tarde e chegada da noite começam minhas lamentações.

Passam rápido. São momentos. Não sei por que e nem de onde vem. Mas o medo jamais vai me vencer, seja por causa do tal puerpério ou não.


Um final de semana de paz pra gente!

Pretendo voltar segunda-feira! Já estamos começando a ter uma certa rotina, então acho que aos poucos a programação aqui volta ao normal.

:**

Decoração: Quarto da Marisol!

Não consegui fazer a postagem ontem pois já não consigo mais ficar confortável na cadeira do home office. Essa foi uma semana cheia de visitinhas pra nós, coisa que amamos! Além disso, foram muitas coisas pra organizar e ajustar para a próxima semana ser leve para receber nossa pequena.

Ainda é inacreditável! Eu e sinto tranquila, uma ansiedade bem controlada, mas sonhando com estes momentos todos que me prometeram! 

Estou fazendo a postagem pelo celular, então vocês vão ver as fotos do quarto dela (e também Home Office) sem a marca do blog.


A plaquinha da porta do quarto, tem messes que fiz. Comprei os materiais e compus. Não lembro se guardei fotos pra fazer um D.I.Y., mas depois dou uma checada.


Vocês podem perceber que o quarto e bem pequeno, mas fiz o impossível pra deixar ele bem organizado e espaçoso. Ainda faltam ajustes, algumas coisas que não deu tempo de mover e encontrar outro espaço, mas ficou bacana.

Esse armário fizemos ha meses. O marceneiro não era muito experiente mas conseguiu fazer o que pedi. A prateleira ficou ótima também, do jeito que pedi.


Em frente ao Home Office temos o berço e a poltrona de amamentação. Ao lado da poltrona você vê o perfil do guarda roupa planejado. Temos mais do que o suficiente, a nossa filha esta muito bem amparada e ficamos tão felizes ao arrumar o berço agora a noite. 

Acho que o marido tá mais ansioso que eu. Não sei o motivo ao certo, mas estou tranquila e acredito que é porque estou entregando nas mãos de Deus que tudo acontece na hora certa e só  ele pode nos amparar.

Estou feliz, otimista e confiante. Por isso estou tranquila apesar da ansiedade. O papai que tá nervoso, e nesse momento sou eu quem tenta acalmar ele e não o contrário ahahahahah

Bom, vejo vocês em breve!

Acompanha meu Instagram @barbaradaisy1, pois acredito que vou atualizar lá mais vezes essa semana do que o blog.

Bjo!
Uma semana iluminada para nós todos!

Sacolas para a maternidade: o que levar?


Na internet encontramos diversas listas com sugestões do que levar à maternidade, tarefa que pode ser complicada para as mamães de primeira viagem. Isso porque nós não temos a experiência do quanto um bebê gasta de roupa ou fraldas por dia (mas lemos muito a respeito!), não sabemos o esquema de banho na maternidade, o que eles disponibilizam e o que precisamos levar.


Aqui, o Hospital me deu a lista quando fui lá agendar a data. Então comecei a arrumar as roupinhas e outros itens nas malinhas dela. Trouxe fotos da bagunça que fiz pra organizar isso e, claro, tive ajuda da minha amiga que teve bebê neste mesmo Hospital, há quase um mês, sobre todos esses itens.


Minha cunhada me deu essas sacolinhas plásticas (imagem acima, canto direito) para separar as roupinhas dela por dia de uso, mas não me ajudou muito pelo espaço que ocuparia na bolsa da maternidade, então preferi arrumar as roupinhas na malinha menor (super espaçosa!), e os outros itens na mala maior sem usar esses plásticos.


Na malinha menor coloquei as roupinhas que quero que ela use em ordem. Essa amarelinha vem no topo da mala, pois quero que a Sol seja vestida de amarelo em sua chegada ^-^ (aquela luvinha com cor amarela escura foi substituída por uma branca!). Logo abaixo a roupinha do segundo dia, mas coloquei dois outros macacões que a vovó paterna deu, pro caso de ela sujar alguma peça.


Esse macacão (abaixo) que já é da família há inúmeros anos, está novíssimo! Será a saída de maternidade dela. Pela estimativa do médico, minha filha é comprida (45cm), mas ainda acho que esse macacão vai ficar enorme nela. Por isso é importante levar as outras três peças de roupas, pra caso haja eventualidades.



Higienizei os itens de uso para a bebê (kit manicure) com álcool a 70%, assim como o guarda roupa, gavetas e farei o mesmo com o berço também. Talvez seja um excesso meu, mas já tenho o hábito de limpar tudo o que tocamos muito com as mãos, com álcool a 70%.


Agora vamos à lista sugerida pelo Hospital que, apesar de curta, pede alguns itens em quantidade:

Clique na imagem para ampliar.
Lembrando que são sugestões do Hospital, para orientar. Também tem a lista da mamãe, vamos ver?

Clique na imagem para ampliar.
Além disso eles fazem uma listinha de sugestões de itens de higiene pessoal (sabonete, escova de dentes, etc), coisas que já levamos quando vamos fazer uma viagem ou passar uns dias fora de casa. Na hora em que fizemos o agendamento a moça orientou o acompanhante que vai assistir ao parto (papai) no que ele deve usar.

A minha mala não está nas fotos, mas basicamente incluí absorventes noturnos (dica de uma amiga) na lista. Nunca usei uma amiga me indicou por ser mais fino e confortável do que os que os hospitais disponibilizam. E hoje é dia de deixar ela prontinha!

Amanhã eu volto! Quero mostrar o quarto dela mesmo sem o kit berço arrumado (pois só vou arrumar no domingo a noite.

Espero ajudar quem busque qualquer tipo de luz sobre esse assunto.
Uma excelente sexta-feira pra gente!

:**

Diário da gravidez: 3º trimestre da gestação.

Ainda estou no terceiro trimestre da gestação, mas é assim mesmo. Como já contei a vocês, o parto foi agendado para o dia 26/02/2018 e estou aqui na expectativa, ansiedade e ainda sem conseguir acreditar em tudo isso. Vamos lá!




Importantíssimo! É preciso registrar tudo sim, você vai amar a retrospectiva no final. Ou recordar um dia sobre tudo o que aprendeu e passou. Até rir dos perrengues, né!? Como blogueira já tenho essa mania de registrar, então colecionei muitos vídeos e fotos no meu google drive. Só não os separei por período, mas depois faço isso.





Coisa boa é poder contar com amor...sentir amor! E quando você sente isso vindo das pessoas o único sentimento que prevalece em você é da gratidão. Amigos e família, sempre tão carinhosos e felizes compartilhando com você a vida nova que está chegando! É delicioso! Não ia fazer "chá" de nada, mas a família do marido cobrou tanto que resolvemos fazer um chá de bebê (pois de fraldas a gente fez lá no trabalho). Apesar dos percalços e inexperiência em dar festas, conseguimos sentir amor em todos os momentos. Aliás, tudo isso desde a descoberta da gravidez! Grata sempre, por tudo!


Eu dou palavrão quando falo deles. Pois me irrita que eu esteja tão emotiva! Eu tenho chorado por tudo. Quase, né?! Um exemplo foi naquele dia que a técnica futucou minha pobre veia com a agulha, pois o fluxo de sangue não saía, fazendo um novo furo no mesmo braço pra puxar de seringa. Aquilo me fez chegar no trabalho emotiva, fragilizada, contei pra minha amiga grávida chorando sem conseguir controlar aquelas lágrimas...e ela sem entender por que eu estava tão emocionada. Dias depois braço estava extremamente roxo e só me restou raiva por ter permitido aquilo.



Antigamente a ciência não era tão evoluída como hoje. Atualmente existem mais explicações e orientações comprovadas a serem esclarecidas a todas as gestantes. Mesmo assim, nos deparamos com pessoas antigas querendo nos impor (a palavra é essa mesmo) realidade de antigamente. Exemplos: "come bastante cuscuz que dá leite"; barriga pontuda é menino; sua barriga tá baixa, já está perto de ter (depois falo mais sobre isso em Os palpites pioram); cesárea é horrível, melhor parto normal (também falo mais disso já já), entre outros que não lembro mais agora, pois fiz questão de esquecer.



É porque deixaram de ser simplesmente opiniões. Muita gente só me deu opinião/dicas porque pedi e isso é tão bom, pois a gente consegue ponderar sobre nossa opinião e a vivência da pessoa.

Teve gente que questionou muito o uso das fraldas de pano. Sou apaixonada por elas e meu amor pela proteção ambiental é muito maior. Teve gente que apenas me disse que seria difícil, mas a maioria quis provar por A mais B que eu não darei conta. Posso até não conseguir, mas ganhamos mais de 60 fraldas de pano e cerca de 4 calças enxutas (atualmente conhecidas como fraldas ecológicas) e minha iniciativa será de usar assim que me sentir confortável para lavá-las, já que tem um período de resguardo após o parto.

Uma desconhecida me perguntou sobre se penso em ter mais filhos, e eu (burra!!!) respondi honestamente "sim, quero adotar o próximo". Ela quase saiu na mão comigo porque pra ela era inconcebível que eu podendo ter filhos biológicos, cogitava adotar uma criança desconhecida. Pode isso produção!?

Essa mesma desconhecida me fez pedir licença e sair da conversa quando insistiu (demais!!) para eu fazer o parto vaginal já que sou saudável, treino e tenho tudo para fazer um ótimo parto. Perguntei se ela já tinha passado pelas duas situações (vaginal e cesáreo), já que ela falou com tanta propriedade qual era o melhor. Ela nem mesmo tem filhos.

O absurdo maior foi quando um homem chegou pra mim e chamou de louca porque eu optei pelo parto cesáreo em vez do vaginal. Isso não deveria ser uma decisão minha? O corpo é meu, decido eu. Eu tive que perguntar a ele se ele sofreu muito na cesárea que ele fez pra estar me dizendo aquilo daquela forma, a resposta foi que ele não, mas a esposa dele sim. Então não me venha com xorumelas!!!

Todos os dias eu tinha que escutar que minha barriga estava baixa. Gente, as pessoas não sabem como isso irrita! A minha barriga não estava baixa no sétimo nem no oitavo mês como eu escutava todos os dias das mesmas pessoas, agora ela está baixa. Mas não está baixa há três meses...se virem nas minhas fotos, eu fiz uma barriga mais baixa mesmo.




Essas só não me assustaram pois minha amiga de gravidez (e pra vida!) já tinha me participado dessa experiência dela. O BabyCenter ajuda nisso também! Explica o que são, quando podem começar a  ocorrer e tudo o mais que está implicado. Essa foto é de uma contração de treinamento, foi a que deixou a barriga com a forma mais estranha, e tive que fotografar. Mas não se preocupe! É só o útero treinando!





Difícil...eu tive que comprar alguns vestidos para a gestação, por mais que pensasse que minhas roupas iam ter que servir para toda a ela. Impossível!! Nossa circunferência é outra! Na minha última semana de trabalho eu usava um dos vestidos a cada dia, sendo que tinha um vestido e um macacão azul floral que foram cedidos por minha cunhada. O vestido está curto mas usei assim mesmo, agora já aposentei ele. Ainda assim, eu buscava repetir o vestido listrado pois a gente só consegue sentar com as pernas BEM abertas, e é mais fácil quando visto ele.




Minha pressão está boa, controlada, mas na última segunda e terça acabei precisando ir pra rua, tinha consulta com meu obstetra e com o anestesista, além disso, na terça fui resolver algumas coisas do meu afilhado. Em ambos os dias, quando cheguei em casa, percebi que não dá mais pra tanto esforço.  Os pés começaram a inchar!! Vou dizer a vocês que é esforço mesmo viu? Eu canso quando fico mais de 3 minutos em pé parada, me falta ar. Caminhar em algum momento dá vontade de sentar. Tá puxado!!! 

Coloquei os pés pra cima e vou ficar assim nos próximos dias, só dentro de casa. Esforço mínimo!




Atualmente dormir tem sido um problema. Não tenho mais posição. Os médicos recomendam que deitemos de lado (esquerdo) para uma melhor circulação sanguínea, e de fato você percebe que é o melhor jeito. Mas começa a sentir dor no quadril, ciático...tudo porque está dormindo sobre a perna esquerda e isso dói muito.

Uso quatro travesseiros e duas almofadas como podem ver. Não é suficiente até porque fico na paranoia de estar amassando/ apertando minha bebê, pois ela também está posicionada do lado esquerdo. Às vezes ela se mexe muito, acabo levantando por sentir que incomoda a ela essa posição. Aí acabo sentando e encostando na pilha de travesseiros.

Andar já é pesado, ficar em pé muito tempo, falar muito me faz cansar, realizar qualquer atividade me faz cansar!




Essa está sendo a pior parte. Eu só tenho vontade de comer doces! Tudo o que tem açúcar...gente é absurda a vontade. Esses dias estou dando uma controlada porque tenho exagerado mesmo! Sem contar que tudo o que comemos tem algum tipo de açúcar, aí fica difícil. Mas semana que vem já volto pra dieta, alimentação saudável, até por que nossa bebê precisa receber bons nutrientes pelo meu leite.


Bom, espero que tenham gostado!
Nos próximos dias vem novidades desta semana com a preparação das malinhas de maternidade, a lista do que levar, e  quarto da nossa Sol.

:*
uma lindíssima quinta!
(faltam 4 dias!)

Diário da gravidez: 2º Trimestre da gestação.





Meu médico praticamente sabia o sexo no início deste trimestre. Mas precisei fazer um ultrassom com mais uma semana para ele poder confirmar. Uma menina! Ficamos muito felizes, não tínhamos preferência, se fosse menino ou menina ficaríamos felizes. Mas meu coração às vezes sonhava com uma menininha...ehehehhe.

Não pense que o médico afirma deliberadamente qual o sexo do bebê. Eles sabem que tem muitos pais desesperados para contar à família e sair comprando enxoval. Às vezes eles percebem o sexo logo de cara, mas como a genitália do bebê ainda está em formação eles podem se enganar e, por isso, preferem confirmar o sexo apenas neste período.



Não foi bem uma escolha. O papai me disse que se fosse menino seria João Victor e se fosse menina eu escolheria o nome, então me perguntou se eu já tinha algum. Então respondi "nesse momento só me vem Sol na cabeça"... Mas era algo que eu ia pensar ainda, mas ele espalhou pra família toda dele e acabou ficando Sol por que o povo chamava a bebê assim já, ainda que com desdém e críticas.

Recentemente alteramos o nome para Marisol, pois em uma festinha íntima com amigos e família ele falou que queria Marisol, que tinha sonhado chamando ela assim. Só que contou isso com tristeza..e finalizou a conversa com um "mas tudo bem, agora é tarde". Acordei na manhã seguinte com isso na cabeça e uma voz me dizendo "ela continua tendo e sendo Sol e ele é o pai". Então eu acordei ele e contei que deixava ele colocar o "mar" no nome dela (Mar + Sol). Ele ficou radiante!





Gente, eu tenho certeza que ninguém fala por mal. As pessoas realmente querem ajudar ou passar suas experiências. Mas é estressante. Lidar todos os dias com pessoas torcendo o nariz porque o nome da sua filha é Sol (simples e puro) e te questionam isso ou tentam zoar, chamando de lua, etc, é um saco completo. 

Os saltos não eram problema pra mim, mas era pra todo mundo. Parecia que estavam esperando eu inchar ou cair pra dizer que tinham razão. As pessoas insistem, são chatas e inconvenientes. Mesmo assim eu respondia com educação e tentava não estressar (muito difícil).

A academia já foi mais complicado. Eu não permiti ninguém me criticar. Quando perguntavam se grávida pode fazer academia eu respondia logo que o médico autorizou, pois, não sou nenhuma sedentária e que meu treino era controlado e adaptado à gestação. O povo questionava e torcia o nariz, mas realmente não me importava. Mal sabem que treinei com muito peso nos primeiros quinze dias de gestação (por ainda não acreditar que tava grávida, continuei o treino deixando de lado aparelhos que poderiam apertar a barriga apenas).



Foi um Trimestre tranquilo em todos os sentidos. Mas na questão de alimentação foi ótimo, consegui equilibrar bem as decisões sobre o que prefiro comer e o que seria indicado pra o desenvolvimento dela. Então adequei legal e passei a pegar peso, já que só tinha emagrecido nos primeiros três meses.

O aplicativo BabyCenter ajuda bastante nesse sentido também, a cada semana de gestação ele emite um "cardápio da semana" com sugestões muito boas para uma alimentação saudável para a mamãe e, principalmente, para o desenvolvimento do bebê. Fora o salmão que eu só comia na rua de vez em quando (pobre não tem como sustentar salmão...convenhamos), consegui adequar tudo direitinho e cumprir com os nutrientes necessários ao desenvolvimento dela em cada período.





Pra mim, foi o trimestre mais leve, fazia tudo com muita simplicidade e praticidade. Minha rotina voltou ao normal nesse período, a barriga tava ali mas não pesava, não incomodava. Às vezes até esquecia (muito rapidamente) que estava grávida.

No começo da gestação eu não divulguei em redes sociais até pelo risco dos 3 primeiros meses. Mas neste segundo trimestre passei a sentir falta de minhas postagens no instagram e facebook e comecei a colocar as fotos nesses locais também, além daqui do blog.

Prisão de ventre é um problema que tive no primeiro trimestre (esqueci de inserir no primeiro diário), é triste. É terrível...a sensação é a pior possível! Muita coisa passa na cabeça da gente, inclusive que tudo aquilo pode provocar um aborto. Uma dica que dou é que já converse com seu médico logo no começo pedindo orientação sobre o assunto (supositório glicerinado e tamarine são as melhores saídas!), isso porque seu corpo está mudando, você está em uma fase de não conseguir se alimentar bem ou não conseguir segurar a comida no estômago e tem uma outra vida se alimentando de tudo de bom que você ingere, então toda a dinâmica muda. Alimentação rica em fibras é o principal. O problema é conseguir fazer com tanto enjôo e azia.


Você já pode sentir o mexe mexe na barriga quando estiver deitada, pelo menos eu não só senti como vi. A barriga ficava assim...tortinha para o lado direito, uma protuberância leve, mas bem visível. Não é regra, depende muito da estrutura física da mulher, mas não se preocupe que no próximo trimestre eles não param mais de mexer (graças a Deus!).


Então, se surgir alguma curiosidade pode me perguntar!
Um excelente dia!
:*