Sacolas para a maternidade: o que levar?


Na internet encontramos diversas listas com sugestões do que levar à maternidade, tarefa que pode ser complicada para as mamães de primeira viagem. Isso porque nós não temos a experiência do quanto um bebê gasta de roupa ou fraldas por dia (mas lemos muito a respeito!), não sabemos o esquema de banho na maternidade, o que eles disponibilizam e o que precisamos levar.


Aqui, o Hospital me deu a lista quando fui lá agendar a data. Então comecei a arrumar as roupinhas e outros itens nas malinhas dela. Trouxe fotos da bagunça que fiz pra organizar isso e, claro, tive ajuda da minha amiga que teve bebê neste mesmo Hospital, há quase um mês, sobre todos esses itens.


Minha cunhada me deu essas sacolinhas plásticas (imagem acima, canto direito) para separar as roupinhas dela por dia de uso, mas não me ajudou muito pelo espaço que ocuparia na bolsa da maternidade, então preferi arrumar as roupinhas na malinha menor (super espaçosa!), e os outros itens na mala maior sem usar esses plásticos.


Na malinha menor coloquei as roupinhas que quero que ela use em ordem. Essa amarelinha vem no topo da mala, pois quero que a Sol seja vestida de amarelo em sua chegada ^-^ (aquela luvinha com cor amarela escura foi substituída por uma branca!). Logo abaixo a roupinha do segundo dia, mas coloquei dois outros macacões que a vovó paterna deu, pro caso de ela sujar alguma peça.


Esse macacão (abaixo) que já é da família há inúmeros anos, está novíssimo! Será a saída de maternidade dela. Pela estimativa do médico, minha filha é comprida (45cm), mas ainda acho que esse macacão vai ficar enorme nela. Por isso é importante levar as outras três peças de roupas, pra caso haja eventualidades.



Higienizei os itens de uso para a bebê (kit manicure) com álcool a 70%, assim como o guarda roupa, gavetas e farei o mesmo com o berço também. Talvez seja um excesso meu, mas já tenho o hábito de limpar tudo o que tocamos muito com as mãos, com álcool a 70%.


Agora vamos à lista sugerida pelo Hospital que, apesar de curta, pede alguns itens em quantidade:

Clique na imagem para ampliar.
Lembrando que são sugestões do Hospital, para orientar. Também tem a lista da mamãe, vamos ver?

Clique na imagem para ampliar.
Além disso eles fazem uma listinha de sugestões de itens de higiene pessoal (sabonete, escova de dentes, etc), coisas que já levamos quando vamos fazer uma viagem ou passar uns dias fora de casa. Na hora em que fizemos o agendamento a moça orientou o acompanhante que vai assistir ao parto (papai) no que ele deve usar.

A minha mala não está nas fotos, mas basicamente incluí absorventes noturnos (dica de uma amiga) na lista. Nunca usei uma amiga me indicou por ser mais fino e confortável do que os que os hospitais disponibilizam. E hoje é dia de deixar ela prontinha!

Amanhã eu volto! Quero mostrar o quarto dela mesmo sem o kit berço arrumado (pois só vou arrumar no domingo a noite.

Espero ajudar quem busque qualquer tipo de luz sobre esse assunto.
Uma excelente sexta-feira pra gente!

:**

Diário da gravidez: 3º trimestre da gestação.

Ainda estou no terceiro trimestre da gestação, mas é assim mesmo. Como já contei a vocês, o parto foi agendado para o dia 26/02/2018 e estou aqui na expectativa, ansiedade e ainda sem conseguir acreditar em tudo isso. Vamos lá!




Importantíssimo! É preciso registrar tudo sim, você vai amar a retrospectiva no final. Ou recordar um dia sobre tudo o que aprendeu e passou. Até rir dos perrengues, né!? Como blogueira já tenho essa mania de registrar, então colecionei muitos vídeos e fotos no meu google drive. Só não os separei por período, mas depois faço isso.





Coisa boa é poder contar com amor...sentir amor! E quando você sente isso vindo das pessoas o único sentimento que prevalece em você é da gratidão. Amigos e família, sempre tão carinhosos e felizes compartilhando com você a vida nova que está chegando! É delicioso! Não ia fazer "chá" de nada, mas a família do marido cobrou tanto que resolvemos fazer um chá de bebê (pois de fraldas a gente fez lá no trabalho). Apesar dos percalços e inexperiência em dar festas, conseguimos sentir amor em todos os momentos. Aliás, tudo isso desde a descoberta da gravidez! Grata sempre, por tudo!


Eu dou palavrão quando falo deles. Pois me irrita que eu esteja tão emotiva! Eu tenho chorado por tudo. Quase, né?! Um exemplo foi naquele dia que a técnica futucou minha pobre veia com a agulha, pois o fluxo de sangue não saía, fazendo um novo furo no mesmo braço pra puxar de seringa. Aquilo me fez chegar no trabalho emotiva, fragilizada, contei pra minha amiga grávida chorando sem conseguir controlar aquelas lágrimas...e ela sem entender por que eu estava tão emocionada. Dias depois braço estava extremamente roxo e só me restou raiva por ter permitido aquilo.



Antigamente a ciência não era tão evoluída como hoje. Atualmente existem mais explicações e orientações comprovadas a serem esclarecidas a todas as gestantes. Mesmo assim, nos deparamos com pessoas antigas querendo nos impor (a palavra é essa mesmo) realidade de antigamente. Exemplos: "come bastante cuscuz que dá leite"; barriga pontuda é menino; sua barriga tá baixa, já está perto de ter (depois falo mais sobre isso em Os palpites pioram); cesárea é horrível, melhor parto normal (também falo mais disso já já), entre outros que não lembro mais agora, pois fiz questão de esquecer.



É porque deixaram de ser simplesmente opiniões. Muita gente só me deu opinião/dicas porque pedi e isso é tão bom, pois a gente consegue ponderar sobre nossa opinião e a vivência da pessoa.

Teve gente que questionou muito o uso das fraldas de pano. Sou apaixonada por elas e meu amor pela proteção ambiental é muito maior. Teve gente que apenas me disse que seria difícil, mas a maioria quis provar por A mais B que eu não darei conta. Posso até não conseguir, mas ganhamos mais de 60 fraldas de pano e cerca de 4 calças enxutas (atualmente conhecidas como fraldas ecológicas) e minha iniciativa será de usar assim que me sentir confortável para lavá-las, já que tem um período de resguardo após o parto.

Uma desconhecida me perguntou sobre se penso em ter mais filhos, e eu (burra!!!) respondi honestamente "sim, quero adotar o próximo". Ela quase saiu na mão comigo porque pra ela era inconcebível que eu podendo ter filhos biológicos, cogitava adotar uma criança desconhecida. Pode isso produção!?

Essa mesma desconhecida me fez pedir licença e sair da conversa quando insistiu (demais!!) para eu fazer o parto vaginal já que sou saudável, treino e tenho tudo para fazer um ótimo parto. Perguntei se ela já tinha passado pelas duas situações (vaginal e cesáreo), já que ela falou com tanta propriedade qual era o melhor. Ela nem mesmo tem filhos.

O absurdo maior foi quando um homem chegou pra mim e chamou de louca porque eu optei pelo parto cesáreo em vez do vaginal. Isso não deveria ser uma decisão minha? O corpo é meu, decido eu. Eu tive que perguntar a ele se ele sofreu muito na cesárea que ele fez pra estar me dizendo aquilo daquela forma, a resposta foi que ele não, mas a esposa dele sim. Então não me venha com xorumelas!!!

Todos os dias eu tinha que escutar que minha barriga estava baixa. Gente, as pessoas não sabem como isso irrita! A minha barriga não estava baixa no sétimo nem no oitavo mês como eu escutava todos os dias das mesmas pessoas, agora ela está baixa. Mas não está baixa há três meses...se virem nas minhas fotos, eu fiz uma barriga mais baixa mesmo.




Essas só não me assustaram pois minha amiga de gravidez (e pra vida!) já tinha me participado dessa experiência dela. O BabyCenter ajuda nisso também! Explica o que são, quando podem começar a  ocorrer e tudo o mais que está implicado. Essa foto é de uma contração de treinamento, foi a que deixou a barriga com a forma mais estranha, e tive que fotografar. Mas não se preocupe! É só o útero treinando!





Difícil...eu tive que comprar alguns vestidos para a gestação, por mais que pensasse que minhas roupas iam ter que servir para toda a ela. Impossível!! Nossa circunferência é outra! Na minha última semana de trabalho eu usava um dos vestidos a cada dia, sendo que tinha um vestido e um macacão azul floral que foram cedidos por minha cunhada. O vestido está curto mas usei assim mesmo, agora já aposentei ele. Ainda assim, eu buscava repetir o vestido listrado pois a gente só consegue sentar com as pernas BEM abertas, e é mais fácil quando visto ele.




Minha pressão está boa, controlada, mas na última segunda e terça acabei precisando ir pra rua, tinha consulta com meu obstetra e com o anestesista, além disso, na terça fui resolver algumas coisas do meu afilhado. Em ambos os dias, quando cheguei em casa, percebi que não dá mais pra tanto esforço.  Os pés começaram a inchar!! Vou dizer a vocês que é esforço mesmo viu? Eu canso quando fico mais de 3 minutos em pé parada, me falta ar. Caminhar em algum momento dá vontade de sentar. Tá puxado!!! 

Coloquei os pés pra cima e vou ficar assim nos próximos dias, só dentro de casa. Esforço mínimo!




Atualmente dormir tem sido um problema. Não tenho mais posição. Os médicos recomendam que deitemos de lado (esquerdo) para uma melhor circulação sanguínea, e de fato você percebe que é o melhor jeito. Mas começa a sentir dor no quadril, ciático...tudo porque está dormindo sobre a perna esquerda e isso dói muito.

Uso quatro travesseiros e duas almofadas como podem ver. Não é suficiente até porque fico na paranoia de estar amassando/ apertando minha bebê, pois ela também está posicionada do lado esquerdo. Às vezes ela se mexe muito, acabo levantando por sentir que incomoda a ela essa posição. Aí acabo sentando e encostando na pilha de travesseiros.

Andar já é pesado, ficar em pé muito tempo, falar muito me faz cansar, realizar qualquer atividade me faz cansar!




Essa está sendo a pior parte. Eu só tenho vontade de comer doces! Tudo o que tem açúcar...gente é absurda a vontade. Esses dias estou dando uma controlada porque tenho exagerado mesmo! Sem contar que tudo o que comemos tem algum tipo de açúcar, aí fica difícil. Mas semana que vem já volto pra dieta, alimentação saudável, até por que nossa bebê precisa receber bons nutrientes pelo meu leite.


Bom, espero que tenham gostado!
Nos próximos dias vem novidades desta semana com a preparação das malinhas de maternidade, a lista do que levar, e  quarto da nossa Sol.

:*
uma lindíssima quinta!
(faltam 4 dias!)

Diário da gravidez: 2º Trimestre da gestação.





Meu médico praticamente sabia o sexo no início deste trimestre. Mas precisei fazer um ultrassom com mais uma semana para ele poder confirmar. Uma menina! Ficamos muito felizes, não tínhamos preferência, se fosse menino ou menina ficaríamos felizes. Mas meu coração às vezes sonhava com uma menininha...ehehehhe.

Não pense que o médico afirma deliberadamente qual o sexo do bebê. Eles sabem que tem muitos pais desesperados para contar à família e sair comprando enxoval. Às vezes eles percebem o sexo logo de cara, mas como a genitália do bebê ainda está em formação eles podem se enganar e, por isso, preferem confirmar o sexo apenas neste período.



Não foi bem uma escolha. O papai me disse que se fosse menino seria João Victor e se fosse menina eu escolheria o nome, então me perguntou se eu já tinha algum. Então respondi "nesse momento só me vem Sol na cabeça"... Mas era algo que eu ia pensar ainda, mas ele espalhou pra família toda dele e acabou ficando Sol por que o povo chamava a bebê assim já, ainda que com desdém e críticas.

Recentemente alteramos o nome para Marisol, pois em uma festinha íntima com amigos e família ele falou que queria Marisol, que tinha sonhado chamando ela assim. Só que contou isso com tristeza..e finalizou a conversa com um "mas tudo bem, agora é tarde". Acordei na manhã seguinte com isso na cabeça e uma voz me dizendo "ela continua tendo e sendo Sol e ele é o pai". Então eu acordei ele e contei que deixava ele colocar o "mar" no nome dela (Mar + Sol). Ele ficou radiante!





Gente, eu tenho certeza que ninguém fala por mal. As pessoas realmente querem ajudar ou passar suas experiências. Mas é estressante. Lidar todos os dias com pessoas torcendo o nariz porque o nome da sua filha é Sol (simples e puro) e te questionam isso ou tentam zoar, chamando de lua, etc, é um saco completo. 

Os saltos não eram problema pra mim, mas era pra todo mundo. Parecia que estavam esperando eu inchar ou cair pra dizer que tinham razão. As pessoas insistem, são chatas e inconvenientes. Mesmo assim eu respondia com educação e tentava não estressar (muito difícil).

A academia já foi mais complicado. Eu não permiti ninguém me criticar. Quando perguntavam se grávida pode fazer academia eu respondia logo que o médico autorizou, pois, não sou nenhuma sedentária e que meu treino era controlado e adaptado à gestação. O povo questionava e torcia o nariz, mas realmente não me importava. Mal sabem que treinei com muito peso nos primeiros quinze dias de gestação (por ainda não acreditar que tava grávida, continuei o treino deixando de lado aparelhos que poderiam apertar a barriga apenas).



Foi um Trimestre tranquilo em todos os sentidos. Mas na questão de alimentação foi ótimo, consegui equilibrar bem as decisões sobre o que prefiro comer e o que seria indicado pra o desenvolvimento dela. Então adequei legal e passei a pegar peso, já que só tinha emagrecido nos primeiros três meses.

O aplicativo BabyCenter ajuda bastante nesse sentido também, a cada semana de gestação ele emite um "cardápio da semana" com sugestões muito boas para uma alimentação saudável para a mamãe e, principalmente, para o desenvolvimento do bebê. Fora o salmão que eu só comia na rua de vez em quando (pobre não tem como sustentar salmão...convenhamos), consegui adequar tudo direitinho e cumprir com os nutrientes necessários ao desenvolvimento dela em cada período.





Pra mim, foi o trimestre mais leve, fazia tudo com muita simplicidade e praticidade. Minha rotina voltou ao normal nesse período, a barriga tava ali mas não pesava, não incomodava. Às vezes até esquecia (muito rapidamente) que estava grávida.

No começo da gestação eu não divulguei em redes sociais até pelo risco dos 3 primeiros meses. Mas neste segundo trimestre passei a sentir falta de minhas postagens no instagram e facebook e comecei a colocar as fotos nesses locais também, além daqui do blog.

Prisão de ventre é um problema que tive no primeiro trimestre (esqueci de inserir no primeiro diário), é triste. É terrível...a sensação é a pior possível! Muita coisa passa na cabeça da gente, inclusive que tudo aquilo pode provocar um aborto. Uma dica que dou é que já converse com seu médico logo no começo pedindo orientação sobre o assunto (supositório glicerinado e tamarine são as melhores saídas!), isso porque seu corpo está mudando, você está em uma fase de não conseguir se alimentar bem ou não conseguir segurar a comida no estômago e tem uma outra vida se alimentando de tudo de bom que você ingere, então toda a dinâmica muda. Alimentação rica em fibras é o principal. O problema é conseguir fazer com tanto enjôo e azia.


Você já pode sentir o mexe mexe na barriga quando estiver deitada, pelo menos eu não só senti como vi. A barriga ficava assim...tortinha para o lado direito, uma protuberância leve, mas bem visível. Não é regra, depende muito da estrutura física da mulher, mas não se preocupe que no próximo trimestre eles não param mais de mexer (graças a Deus!).


Então, se surgir alguma curiosidade pode me perguntar!
Um excelente dia!
:*

Diário da gravidez: 1º Trimestre da gestação.

Conforme prometido, iniciamos a semana com um breve diário da gestação. Eu não trouxe taaantas informações antes, por não querer transformar o blog em algo especificamente voltado à gestação. Mas precisamos falar sobre, né?! E preciso deixar registrado esse período que me trouxe aprendizado pra caramba, e só está começando.







O de sempre né?! O fluxo atrasa e você corre pra fazer beta. Aí o bendito dá "indeterminado". Aí você não conta pra marido pra ele não enlouquecer junto com você e espera uma semana para fazer novamente o beta. E então o super positivo! 

A diferença é que tenho hipotireoidismo e tomo remédio para controlar e toda a minha preocupação era não engravidar sem que ele estivesse controlado (estava completamente  alto o meu TSH no início da gestação). Foram dias loucos e preocupantes pra mim, tive apoio de minha recém colega de trabalho na época, que inclusive estava completando seu primeiro mês de gestação. Minha endocrinologista acertou minha dose e em poucos meses estava tudo controlado.

Fui à primeira consulta pré-natal e o médico perguntou se era gestação confirmada e eu desdenhei do beta, pois eu ainda achava que as taxas estavam elevadas por causa do remédio da tireoide. Na mesma semana fiz, com ele mesmo, o primeiro ultrassom. Aí eu disse "agora sim eu acredito!".


Super magra, por não conseguir me alimentar direito.


Muitos. Eu jamais vomitei por conta dos enjôos, mas era absurdo sentir cheiro de café e comida. Graças a Deus não enjoei cheiro de perfume, não saberia viver sem! Por conta de não conseguir almoçar direito (eram três garfadas em meia hora!), meu peso se manteve o mesmo no primeiro trimestre, 50,8kg. Provavelmente emagreci mas a balança permanecia a mesma devido ao bebê estar crescendo.

Os gases eram à noite, como se acumulassem de tudo o que comia durante o dia (água de coco, frutas, biscoito salgado integral...quase nada!) e era doloroso. Eu deitava cedo para dormir pelo sono intenso mas, também, pelos gases que não me permitiam fazer mais nada. Gente...ficava preso próximo ao meu estômago, pra completar!

A azia também era terrível, principalmente quando juntava tudo. Mas de dia eu buscava comer frutas que ajudassem a lidar com isso. À noite era impossível...tinha que gemer até pegar no sono mesmo, principalmente pela azia e gases.


Talvez vocês lembrem que comentei NESTE post sobre a música Vieste, do Ivan Lins. ela me vinha como trechinhos na mente (não sei por que, uma música tão antiga que ninguém ouve mais), até que pesquisei e encontrei e senti a emoção dessa música para o momento que estava vivendo. E digo mais, cada dia essa música ficou (e está) mais forte em mim, me deixa mais e mais emocionada cada vez que penso nela, na letra dela... enfim, os hormônios ajudam!



Eu não entendia nada sobre essas questões de palpites. Até achava um exagero das grávidas antes de estar uma. Além disso, algumas pessoas questionavam se meu médico me passou isso ou aquilo e eu não gostava por que, se ele é obstetra ele vai me receitar/indicar tudo o que toda grávida precisa para a gestação. O ácido fólico foi a primeira coisa que indagaram. Enfim...não parou por aí.


Eu já percebia meu pacotinho ali no pé da barriga.


O bebê eu não senti. Mas sabe aqueles gases? Toda vez que eles passavam perto do meu útero eu sentia a pequena protuberância do útero. A pessoa não tinha barriga alguma antes de engravidar (meta alcançada!) então era muito fácil pra mim distinguir esses detalhes.



Sabe a colega de trabalho? Como começamos a trabalhar juntas em janeiro de 2017, sentávamos lado a lado e já conversávamos sobre engravidar há um ano antes. Isso porque, apesar de estarmos em setores diferentes, nós nos encontrávamos muito nas Oficinas de Preparação e Resposta a Desastres em Saúde. Quando fui trabalhar junto com ela, ficou tudo mais próximo. Ela engravidou e exatas quatro semanas depois, lá estava eu. Compartilhamos todas as nossas dúvidas e medos da gestação e isso foi e ainda é imprescindível pra nós.



A, o BabyCenter é um app sensacional que ajuda muito as mamães (principalmente as de primeira viagem). É quase um médico portátil tirando nossas dúvidas e neuras, amenizando preocupações bobas e até fortes que nos surgem! Se você conhece alguma mamãe de primeira viagem, pode recomendar pra ela (como sugestão, não como obrigação, heim!?).


Acho que não esqueci de nada da minha experiência no primeiro trimestre. Caso tenha algo que queira saber, pergunta que respondo ^^

Uma lindíssima semana serena para nós!

Dica de quinta: Máscara Curva e Levanta - quem disse, berenice?

Em uma postagem passada (veja aqui) eu falei de um rímel que estava sendo bastante difundido por aí mas eu, particularmente, não gostei. Hoje eu vim trazer uma dica bem legal que é o rímel da quem disse, berenice?, Curva e levanta.



Se você busca volume, não é este o produto que você procura. Ele "arruma" os cílios e dá aquela levantada neles. Pelo formato das cerdas dá pra ter uma noção.


Eu amo os produtos da Berê, mas caso não gostasse de algum eu já teria contado aqui. Só que jamais aconteceu (que bom! ^-^). A proposta da marca com esse produto é exatamente a levantada que um curvex daria nos cílios.  


Eu adorei, até porque seca rápido e atende à make corriqueira do dia a dia sem carregar muito na produção para o trabalho ou ir ao mercado (difícil eu sair de casa sem lápis e rímel!).

E você, já usou o Curva e Levanta da Berê?

:**
Uma quinta de paz e muita luz!