Filme de efeito: O quarto de Jack (Room).

Precisava vir aqui não só com uma frase de efeito, mas com um filme de efeito. O quarto de Jack está em mim até agora, me emocionando. A história é fantástica. A partir de um sequestro a Ma engravida e tem o Jack, e inicia uma história dessa criança aos cinco anos de idade que vive em um quarto de 10m² com sua mãe,  acreditando em tudo o que ela lhe conta sobre o mundo lá fora.



O filme começa com esse encanto do Jack sobre o mundo à sua volta. Mas não podemos esquecer que a Ma foi sequestrada aos 17 anos e agora tem apenas 24. O que sabe ela sobre o mundo? Quando eles bolam um plano para se libertar daquele cativeiro os sentimentos do Jack se misturam, ele tem medo...e você sente e sofre aquele medo. A partir daí eu não consegui passar muito tempo sem chorar.



Quando aquela criança indefesa se vê sem a única pessoa que ela conhece e sabe que a protege, me desesperei. Sou extremamente emotiva com filmes em que as crianças sofrem. Mas o sofrimento do Jack vem da minha compreensão como adulta...com ele parece que se passa uma confusão sobre todas as coisas.

Aqui eu já chorava litros...i.i
É incrível como tudo é feito de forma a você mergulhar no mundo de Ma e Jack a tal ponto de não esquecer que, mesmo fora do quarto, eles ainda vivem lá dentro. Essa readaptação dolorosa nos faz emocionar.

Lhe digo que o Jacob Tremblay é um ator brilhante. Seu tamanho e a pouca experiência não atrapalham sua atuação. Ele compreende o Jack da Emma Donoghue e nos permite compreender a ele. A Brie Larson merece o Oscar de melhor atriz pois ela é sensacional em uma atuação penetrante e intensa.



Fico feliz por ter visto um filme que me emocionou, me chocou mas que, principalmente, me ensinou que "monstros são grandes demais para existir".

Uma terça iluminada!
:*

5 comentários:

  1. Estou doida para assistir, a histia é muito boa. bju

    Blog Mikaelly Menezes

    ResponderExcluir
  2. Oi Bárbra,
    Estou doida par assistir! Aqui ainda não chegou.
    Bjs

    ResponderExcluir
  3. Oi Bárbara, eu assisti o filme recentemente e gostei bastante também. Ele não me emocionou tanto, confesso, mas achei que a angústia e o desespero da personagem principal foi super bem retratado mesmo. Um belo filme!

    http://naomemandeflores.com

    ResponderExcluir
  4. Que surpresa este post Bárbara, sua previsão sobre o Oscar estava certa.
    Confesso que ainda não sabia da história, só de ler fiquei emocionada... quero assistir.
    Valeu pela dica.
    Abraço

    ResponderExcluir

Pode dar sua opinião sincera aqui ^^