Frase de efeito: Sete anos no Tibet.

Acho que você já assistiu a esse filme, com o Brad Pitt. Ou no mínimo, já ouviu falar. Trata-se de uma película de 1997, quando eu assistia aos filmes em vídeo cassete (lembra disso?!!) e me apaixonei por Tenzin Gyatso ali. Olha que o filme não trata especificamente do Dalai Lama, mas traz o crescimento e jornada de um homem em busca de realizar seus sonhos egocêntricos e acaba passando anos no Tibet, onde cresceu pessoal e espiritualmente através da amizade com o jovem Dalai Lama.

Um filme baseado em fatos reais e que traz diversas mensagens Budistas que não passam despercebidas. Mas como "novidade" trago uma frase que não deixou de chamar a minha atenção quando o reassisti no sábado, depois de 19 anos:

Imagem via
Não pode pedir a uma pessoa devota para negligenciar sua crença.


A verdade é essa. O problema que às vezes nos incomoda a crença de algumas pessoas (não poder doar sangue, não comer carne vermelha, jejuar por alguns dias, não cortar o cabelo, não usar métodos contraceptivos...entre outros), mas onde está a verdade?! Em lugar nenhum e em toda parte. Eu não tenho razão e nem você, mas ao mesmo tempo estamos ambos corretos. Porque a sua verdade não é a mesma da minha, o que não quer dizer que um de nós tem que estar errado.

As pessoas praticam aquilo que o seu coração diz que é correto, e nisso elas acreditam. Falo sobre as pessoas devotas, aquelas que não praticam apenas os atos que sua religião orienta, mas também as que sabem respeitar o próximo e praticar a caridade com o coração.

Eu evito julgar, mas eu erro pois sei que eventualmente cometo julgamentos. Mas me policio e autoavalio, pois sei que não estou coberta de razão sobre coisa alguma à minha volta. O que essa frase me diz é isso: mais tolerância. Você não pode forçar uma pessoa a fazer algo contra aquilo que ela acredita ser o correto.

Pensemos nisso! ;*

Linda terça!
:*

2 comentários:

  1. Oi Bárbara,
    Frase verdadeira, mas em alguns casos é bem difícil, como o caso de transfusão de sangue, que algumas crenças rejeitam. E sefor a única maneira de salvar a vida de alguém?
    Bjs

    ResponderExcluir
  2. Oi Bárbara, eu assisti esse filme há tanto tempo ~ mas depois dessa sua reflexão me deu vontade de assistir de novo. Por um mundo com mais tolerância, né? (e menos ódio com o diferente) ❥

    http://naomemandeflores.com

    ResponderExcluir

Pode dar sua opinião sincera aqui ^^